Niquelândia, Goiás,
segunda-feira, dia 23 de outubro de 2017
 
04/08/2017
Ministro Marco Aurélio diz que rejeição da denúncia contra Temer dá 'mais estabilidade' ao país
Câmara rejeitou nesta quarta (2) o prosseguimento da denúncia contra Temer por 263 votos a 227. Principal argumento dos aliados do presidente foi 'pela estabilidade política e econômica'.
 
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello avaliou nesta quinta-feira (3) que a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer dará em "mais estabilidade" ao Brasil. Ele deu a declaração após ser questionado sobre o assunto.

Nesta quarta (2), ao analisarem a denúncia da Procuradoria Geral da República contra Temer, pelo crime de corrupção passiva, os deputados rejeitaram o prosseguimento do processo para o Supremo Tribunal Federal por 263 votos a 227. O principal argumento dos aliados do presidente foi "pela estabilidade política e econômica".

"[A rejeição] traz, sem dúvida alguma, mais estabilidade ao país. É hora de nós pensarmos no país, é hora de nós pensarmos nos cidadãos em geral", afirmou Marco Aurélio Mello nesta quinta.

Para o ministro do STF, a decisão da Câmara foi "estritamente política" e, a essa altura, acrescentou, é preciso que as pessoas se preocupem com o Brasil, com a "correção de rumos" e com o "saneamento da situação econômico-financeira que reflete no social, com o desemprego em massa".

"Essa é que deve ser a preocupação maior. A alternância no poder deve ocorrer com o exaurimento do mandato, de quatro em quatro anos", acrescentou.

Se a denúncia contra Temer foi aprovada pela Câmara, seguiria para análise do Supremo. Na Corte, se a maioria aceitasse a acusação da PGR, o presidente, então, se tornaria réu e seria afastado do mandato por até seis meses. Nesse período, o país seria comandado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Drible Propaganda em Goinia